AMIGOS

 

HONRA AO PASSADO GLORIOSO
Machado de Assis


     (achado do acervo – inédito em livros, em duas páginas manuscritas).
     Biblioteca Acadêmico Luiz Viana Filho
     "180 anos / 1826 – 2006".

    
     "A poesia manuscrita de Machado de Assis é a grande relíquia da Biblioteca do Senado. Estima-se que tenha sido escrita por volta de 1863. Não há muitas referências sobre esta obra de duas páginas que vale a pena conferir como uma pequena amostra da arte de Machado" - pág.126.

 O CASAMENTO DO DIABO
  (imitado do alemão)

    
     Satan teve um dia a idéia
     De casar. Que original:
     Queria mulher não feia
     Virgem corpo, alma leal.
    
     Toma um conselho de amigo
     Não te cases, Belzebu:
     Que a mulher, como ser humano,
     É mais fina do que tu.
    
     Cortou unhas, cortou rabo,
     Cortou as pontas, depois
     Saiu o nosso diabo,
     Como o herói dos heróis.
    
     Toma um conselho de amigo
     Não te cases, Belzebu:
     Que a mulher, como ser humano,
     É mais fina do que tu.
    
     Casar era sua dita:
     Correu por terra e por mar,
     Encontro mulher bonita
     E tratou de a seqüestrar.
    
     Ele quis, ela queria
     Puseram mão sobre mão,
     E na melhor harmonia
     Verificou-se a união.
    
     Toma um conselho de amigo
     Não te cases, Belzebu:
     Que a mulher, como ser humano,
     É mais fina do que tu.
    
     Passou-se um ano, e ao diabo,
     Não se cresceram por fim,
     Nem as unhas, nem o rabo...
     Mas as pontas essas sim...
    
     Toma um conselho de amigo
     Não te cases, Belzebu:
     Que a mulher, como ser humano,
     É mais fina do que tu.