AMIGOS

 

NATURALIDADE - A de Carvalho Melo


Trago comigo a singular ventura
de ter nascido para ser poeta,
de andar a braços com a literatura
e ser, no verso, um requintado esteta.

Sem preocupar-me em revelar cultura,
essa doença que o saber afeta,
gosto dos versos de linguagem pura
e sou amante da expressão correta.

O metro, a rima, a correção, a graça,
em poesia, tudo o quanto eu faça,
há de espontâneo e natural fluir.

Porque eu escrevo no meu próprio estilo,
e não costumo procurar asilo
em prédios velhos que já vão cair.