AMIGOS

 

Trovas colhidas de "Casarão da Saudade"


Meu coração não reclama
De sempre bater dobrado,
Unindo - numa só chama,
O trovador e o soldado.

Castro Alves, tua mão,
Mais que a Princesa Isabel,
Aboliu a escravidão
Com teus canhões – de papel.

Há um paradoxo contido
Na tese que se apresenta:
Quanto mais é repartido,
Tanto mais o Amor – aumenta.

Busca a verdade, meu filho,
Que a mentira se oferece.
- O que é falso tem mais brilho,
O que é Bom pouco acontece.

Na firmeza de atitudes
Um homem prospera e cresce;
É garimpando virtudes
Que o caráter se enriquece.